ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Segurança

TAXA DE HOMICÍDIOS CAI 27% NO ESTADO

Segunda-feira, 15 de julho de 2013


O número de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) caiu 27% no Paraná nos primeiros seis meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2010. Foram registradas 1.316 ocorrências neste ano, contra 1.795 em 2010.

No último mês de junho foi registrada a menor taxa de homicídios no Estado desde que o índice começou a ser computado, em 2007, com 170 mortes. No comparativo entre os primeiros semestres de 2013 e do ano passado, a queda também é significativa, chegando a 17%. Foram 262 crimes a menos de um ano para o outro.

As informações são do levantamento oficial realizado pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da Secretaria da Segurança Pública e foram divulgadas nesta quinta-feira (11/09).

“Os números revelam que a política de segurança pública que adotamos mostra resultados. Temos metas ousadas dentro do programa Paraná Seguro e queremos alcança-las”, disse o governador Beto Richa. “Para isso fizemos a maior contratação de policiais da história do Paraná e investimos muito na estruturação das forças de segurança”, completou Richa.

O secretário da Segurança Pública, Cid Vasques, explica que a taxa de homicídios é o principal indicador utilizado para medir a eficiência de ações na área da segurança pública. Ele ressaltou que a redução de 262 crimes, no comparativo entre os primeiros semestres de 2012 e 2013, “é como se todo o Estado tivesse ficado um mês inteiro sem que ocorressem homicídios”.

NÚMEROS - Na região da capital, que concentra quase metade dos crimes violentos do Estado, a queda foi ainda maior que no restante do Paraná. Em Curitiba, a redução nos números de homicídios dolosos chegou a 36%. Foram 260 crimes no primeiro semestre deste ano, contra 404 de janeiro a junho de 2010.

Nos municípios da Região Metropolitana de Curitiba, a taxa de homicídios caiu 37%, com o registro de 327 ocorrências em 2013, contra 518 no primeiro semestre de 2010. Uma das maiores quedas foi verificada na cidade de Colombo: 58%. Em São José dos Pinhais, houve uma redução de 50%.

Mantendo como parâmetro os mesmos períodos, os números da Segurança Pública mostram queda nos registros de homicídios nas cidades de Londrina (41%), Cascavel (13%), Ponta Grossa (22%) e Foz do Iguaçu (35%). Maringá foi o único grande município em que não houve redução.

“É o resultado de um conjunto de ações promovidas pelas unidades da Segurança Pública, como operações sistemáticas, grandes apreensões de droga (principalmente na região de fronteira), a implantação de UPS em áreas mais sensíveis e também a elucidação de crimes, com a prisão de homicidas e traficantes”, afirma o secretário da Segurança Pública.

MENORES ÍNDICES - Curitiba e Região Metropolitana fecharam o mês de junho com os índices mais baixos de homicídio verificados desde 2008. Em Curitiba, foram 31 mortes e na RMC 43 ocorrências.

Curitiba foi a primeira cidade a receber Unidades Paraná Seguro (UPSs). Hoje são 10 bases de policiamento comunitário instaladas nas regiões mais violentas do município. Colombo e São José dos Pinhais também contam com UPS, além de Londrina e Cascavel.

No ano passado, o governador Beto Richa autorizou a contratação de 3.127 novos policiais, que já foram distribuídos pelo Estado para reforçar os efetivos da Polícia Militar e Polícia Civil e autorizou concurso público para a incorporação de aproximadamente 4.500 novos policiais.

Além disso, o governo estadual adquiriu 1.220 novas viaturas e fez grandes investimentos na melhoria da estrutura de segurança pública. “A soma destes esforços e o bom trabalho policial contribuem para ampliar a segurança dos paranaenses”, disse o governador.

RELATÓRIO CRIMINAL – Os dados referentes a homicídios dolosos são uma prévia do Relatório Estatístico Criminal, elaborado pela Secretaria da Segurança Pública. A íntegra das informações sobre crimes contra a vida, furtos, roubos e demais ocorrências deverá ser divulgada até meados de agosto.

Fonte: Agência de Notícias do Estado

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-Feira, das 08:00 às 11:30 e 13:30 às 17:00