ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Ciência e Tecnologia

Estado tem mais R$ 55,4 milhões para ciência e pesquisa

Segunda-feira, 30 de junho de 2014


O Governo do Paraná, por meio da Fundação Araucária (FA), anunciou o lançamento de 20 chamadas públicas para os próximos dias, totalizando R$ 55,4 milhões. A estimativa é que 3.700 bolsas sejam ofertadas em diferentes modalidades. O objetivo é fomentar ainda mais o desenvolvimento da ciência e da tecnologia no Estado. A maior parte dos recursos é do Estado, com a contribuição de diversos parceiros. 

Há também a previsão do financiamento de projetos que visam aprimorar a qualificação de recursos humanos para atuação em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) no Paraná. 

O governador Beto Richa ressaltou a importância da aplicação de recursos direcionados aos pesquisadores e à produção científica e tecnológica do Estado. “O avanço tecnológico é um compromisso prioritário e estamos investindo fortemente nele, assim como temos investimentos permanentes em todos os setores, especialmente na educação, saúde, segurança, infraestrutura, agricultura e habitação. O Paraná é feito agora para o presente e para o futuro”, afirmou. 

Alinhadas à política estadual, a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e a Fundação Araucária trabalham para ampliar os investimentos em bolsas e projetos de pesquisa, resultado que vem sendo alcançado junto com o apoio de entidades regionais e de fomento. 

O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, destaca que mais da metade do orçamento da Fundação Araucária é destinada à verticalização do ensino superior e à formação de pesquisadores. “O desenvolvimento do Estado está diretamente ligado ao incentivo à ciência e tecnologia. Investindo nos nossos professores, pesquisadores e alunos, toda a sociedade paranaense é beneficiada, já que estamos aumentando o número de profissionais capacitados para atuar em áreas fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico do Estado” disse. 

PAPEL – A Fundação Araucária busca incentivar ações de mobilização e sensibilização de Instituições de Ensino Superior em políticas de inclusão social. Destacam-se neste aspecto o Programa de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e de Iniciação Tecnológica (Pibit). Somente nesta chamada estão sendo disponibilizadas 1700 bolsas para os dois programas. O edital de Ações Afirmativas de Inclusão Social ofertará outras 1.000 bolsas, totalizando 2.700 bolsas financiadas com recursos do Estado apenas nestas duas chamadas públicas. 

“Ficamos orgulhosos em oferecer recursos para quem mais precisa, e ao mesmo tempo, contribuir para o desenvolvimento da pesquisa, da ciência, da tecnologia e da inovação, tendo como foco a meritocracia. Estamos buscando também angariar mais parcerias para que o montante do valor obtido para o investimento em projetos e bolsas aumente cada vez mais”, afirmou o presidente da Fundação Araucária Paulo Brofman. 

O apoio do Governo do Estado, aliado às parcerias, contribuiu para que a Fundação Araucária alcançasse nos últimos anos o maior número de bolsas de estudos da história da instituição. Em 2012 e 2013, por exemplo, mais de 7 mil bolsas e aproximadamente 2 mil projetos de pesquisa foram financiados. “Somados ao aumento no número de bolsas e projetos financiados, temos garantido o repasse dos valores rigorosamente em dia às instituições conveniadas”, ressaltou Paulo Brofman. 

Além dos investimentos estaduais diretos, buscando ampliar o número de bolsas e projetos financiados, a Fundação Araucária conta com parcerias com a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), a Fundação Grupo Boticário, Parque Tecnológico Itaipu e Sanepar. 

Fonte: Agência Estadual de Notícias

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-Feira, das 08:00 às 11:30 e 13:30 às 17:00