ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Infraestrutura e Logistica

Paraná tem obras de duplicação em nove trechos do Anel de Integração

Sexta-feira, 31 de janeiro de 2014


O Paraná tem hoje em andamento obras de duplicação em nove trechos estratégicos de rodovias do Anel de Integração. Realizadas com recursos do Governo Estadual, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) ou em parceria com as concessionárias, as obras somam 118,2 quilômetros de implantação de pistas duplas. Além disso, já foi entregue no ano passado a duplicação de 14 quilômetros entre Medianeira e Matelândia, no Oeste do Estado. Está em andamento a duplicação de 6,5 quilômetros da Rodovia da Uva, entre Curitiba e Colombo, que é paralela ao Anel de Integração e igualmente estratégica para a região. No total, os investimentos somam R$ 1,7 bilhão.

A mais recente obra iniciada é a da PR-317, no Noroeste do Estado. Nesta sexta-feira (31) o governador Beto Richa irá a Engenheiro Beltrão acompanhar o início dos trabalhos na primeira etapa da obra, em 41 quilômetros, entre Floresta e Peabiru. No total serão duplicados 53 quilômetros, alcançando até Campo Mourão, onde a rodovia passa a ser a BR-158. A obra é uma parceria do Governo do Paraná com a concessionária Viapar, que investirá em todo o trecho cerca de R$ 208 milhões. O prazo para entrega é dezembro de 2015.

DIÁLOGO – Além dos investimentos com recursos próprios do Estado, a retomada de obras de grande porte em rodovias paranaenses é resultado do diálogo entre o governo estadual e as concessionárias. O governador Beto Richa afirma que investir na ampliação e modernização da infraestrutura de transporte e logística é uma das bases da política do governo estadual para garantir o desenvolvimento econômico e ampliar as oportunidades para a população. “O Paraná apresenta um ritmo de crescimento econômico maior que o do País porque saiu na frente na modernização da infraestrutura estadual. Estamos num processo que desconcentra a nossa economia e leva empresas e obras para todo o território paranaense”, afirma. Richa lembra que há um esforço do governo estadual para antecipar obras rodoviárias previstas no contrato com as concessionárias. “O volume de obras em andamento atualmente é um exemplo de que com diálogo é possível alcançar bons resultados”, afirma o governador .

DUPLICAÇÃO E CONTORNO - Na região Noroeste, outras duas obras estão sendo executadas pelo Governo do Paraná e a Viapar, somando investimentos de R$ 137 milhões. Em Mandaguari, está sendo construído um contorno rodoviário na BR-376, com extensão de dez quilômetros. A obra desafogará o trânsito pesado de caminhões que circulam dentro do município, além de estimular o desenvolvimento da região. A intervenção, que tem previsão para estar pronta em dezembro de 2014, já está com 76% dos serviços finalizados. O investimento é de R$ 95 milhões.

Já a duplicação entre Jandaia do Sul e Apucarana é um investimento de R$ 42 milhões. Estão sendo duplicados 11 quilômetros das rodovias BR- 369 e BR- 376, além da construção de um viaduto (em Cambira), uma trincheira no distrito de Pirapó, uma interseção em nível (Cambira), passagem sob o viaduto ferroviário (Cambira) e seis retornos em nível (três para cada sentido). A obra já está com 95% dos serviços concluídos.

RODOVIA DO CAFÉ – Neste ano, o governo estadual e a concessionária RodoNorte começaram as obras de duplicação de 11 quilômetros da Rodovia do Café (BR-376). O trabalho começou em Ponta Grossa e nas próximas etapas as obras irão até Apucarana, ligando os Campos Gerais ao Norte do Estado, somando 231 quilômetros. “É a maior obra dentro do Anel de Integração do Estado”, diz o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. “Graças ao empenho do governo estadual e do acordo com a concessionária conseguimos antecipar este primeiro trecho que estava programado para iniciar somente em 2015”, disse ele.

Em setembro do ano passado, começou a duplicação na BR-277, entre Guarapuava e a região de Relógio, em Prudentópolis, onde acontecia muitos acidentes. A previsão é entregar tudo até 2015, incluindo 13 quilômetros de terceiras faixas e seis intersecções (viadutos e trincheiras), além das vias marginais de Palmeira, Irati e Prudentópolis e duas passarelas. O investimento nestas obras soma mais de R$ 30 milhões. Boa parte delas estava programadas para 2019 e 2020.

Outra obra em andamento é a duplicação de 17 quilômetros da PR-445, entre Londrina e Cambé, um investimento de R$ 95 milhões, feito integralmente pelo governo estadual, e mais o trecho de 5,5 quilômetros entre Cambé e o distrito de Warta, com custo de R$ 45 milhões, realizados com recursos da concessionária Econorte. A obra neste trecho não estava mais no contrato de concessão original e foi retirada em 2002, em um dos aditivos firmados pelas gestões passadas. A obra foi retomada nesta gestão. A Econorte também já começou a construção de terceiras faixas, entre Cornélio Procópio e Bandeirantes, que somam mais de R$ 6 milhões. E vai construir uma passarela na região de Londrina.

PARA ESTE ANO - Para este ano, serão entregues mais melhorias nas rodovias. Uma delas é o Contorno de Campo Largo, onde a concessionária Rodonorte investe R$ 70 milhões na implantação de 11 km de nova pista na BR-277, além da construção de duas trincheiras, uma ponte, um viaduto (já entregue) e a ampliação de outros dois viadutos. O governador já entregou o trecho entre Medianeira e Matelândia, obra que tinha sido retirada do cronograma original de concessão. A obra teve investimento de R$ 49,3 milhões, com recursos da concessionária Ecocataratas.

Outra que vai começar este ano é a duplicação da PR- 407, que liga a BR-277 ao município de Pontal do Paraná. A obra vai facilitar o acesso no período de veraneio, evitando congestionamentos. No pacote de duplicações de rodovias está também o trecho entre Matelândia e o acesso de Ramilândia e a duplicação da BR- 277 na região urbana de Cascavel, que começará ainda no primeiro trimestre de 2014. No Litoral, a concessionária Ecovia e o governo estadual estão construindo um viaduto de acesso ao município de Morretes, no entroncamento daa PR-804 com a BR-277.

Confira as obras nas rodovias do Anel de Integração:

PR- 445 – duplicação entre Londrina e Cambé (17 km) - R$ 95 milhões - DER

PR- 323 - duplicação entre Maringá e Paiçandu (4 km) - R$ 30 milhões - DER

BR-277 - viaduto Foz do Iguaçu (Avenida Paraná) - R$ 8 milhões - DER

BR-277 - contorno de Campo Largo (11km) - R$ 70 milhões - Rodonorte (entrega em junho de 2014.

BR-376- contorno de Mandaguari (11km) - R$ 95 milhões - Viapar (entrega em dezembro de 2014)

BR-369/BR-376 - duplicação entre Jandaia do Sul e Apucarana (11km) - R$ 42 milhões - Viapar

PR- 445 duplicação entre Cambé e Warta (5,5 km) - R$ 45 milhões - Econorte

BR-277- duplicação entre Guarapuava - Relógio (6,7 km) – R$ 30 - Caminhos do Paraná

BR-277- duplicação entre Medianeira e Matelândia (14km) - já entregue - R$ 49,3 milhões – Ecocataratas

PR-417 (Rodovia da Uva) - duplicação entre Curitiba e Colombo (6,5km) - R$ 35mi - DER – paralela ao Anel de Integração

Iniciadas em 2014:

BR-376 (Rodovia do Café) - duplicação Ponta Grossa-Apucarana (231 quilômetros) – R$ 1 bilhão – Rodonorte (iniciados 11 Km, em Ponta Grossa)

PR-317/BR-158 - duplicação Floresta-Campo Mourão (53km) R$ 208 milhões – Viapar (iniciados 41km)

Fonte: Agência Estadual de Notícias

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-Feira, das 08:00 às 11:30 e 13:30 às 17:00